Ads


Dezembro Vermelho: campanha chama a atenção para a prevenção e luta contra HIV/Aids

A campanha Dezembro Vermelho iniciou-se neste mês em todo o mundo e chama a atenção para a prevenção contra o HIV e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Além disso, busca compreensão, solidariedade e apoio à pessoas que vivem com o vírus. No Brasil, o projeto foi adotado em 1988, pelo Ministério da Saúde. O HIV, quando não diagnosticado e tratado precocemente, pode levar ao desenvolvimento da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids). A doença, por sua vez, leva ao comprometimento das defesas naturais do organismo contra infecções.
As ISTs podem causar também problemas de fertilidade entre homens e mulher. “Geralmente, a população mais atingida pelas ISTs é a de jovens em idade fértil. As complicações são imediatas, causando inflamação nos genitais internos do homem e da mulher, que podem provocar a infertilidade de ambos. Apenas uma minoria percebe algum sintoma”, explica Daniel Diógenes, especialista em medicina reprodutiva e diretor da Clínica Fertibaby Ceará.
HIV/Aids
O contágio pelo HIV ocorre mais comumente por meio de contato sexual sem a proteção de preservativos com pessoa contaminada, mas a doença também pode ser transmitida por transfusão sanguínea e compartilhamento de objetos perfurocortantes. O indivíduo com sorologia positiva ao HIV não desenvolve a Aids, ainda sem cura, quando em tratamento com medicação antirretroviral. Sendo assim, ele se torna indetectável e o vírus intransmissível.
Prevenção
Além do uso de camisinha, uso de lubrificante e testagem regular, novas estratégias de prevenção surgem como ferramentas complementares no enfrentamento da epidemia de HIV ampliando a gama de opções que os indivíduos terão para se prevenir contra o vírus. Destacam-se, assim, o uso do Tratamento como prevenção (TASP, em inglês, ou TcP, em português), a Profilaxia Pós-exposição (PEP) e a Profilaxia Pré-exposição (PrEP). Todos os métodos estão disponíveis de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.