Ads


Profetas da chuva fazem previsão de 2016 para o sertão cearense

O Encontro dos Profetas da Chuva, realizado anualmente no Quixadá – a 164 km de Fortaleza (CE) – chega à sua 20ª edição. Nos dias 8 e 9 de janeiro, no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), mais que 30 profetas se reúnem mais uma vez para dar seus pareceres sobre a quadra chuvosa.

Há quatro anos, a estiagem predomina no sertão cearense. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos do Ceará (Funceme), se essa situação persistir em 2016, o estado entrará em um dos ciclos de seca mais duradouros desde 1911, completando cinco anos de estiagem severa.

Os profetas são homens e mulheres detentores de conhecimentos tradicionais, que resultam basicamente da observação da natureza, do uso de instrumentos por vezes rústicos e de experiências diversas, que os tornam capazes de prever o período das chuvas na região.

Os profetas, a partir de suas observações empíricas diárias, estudam a fauna, a flora e suas relações com a água. Entre as “experiências” observadas pelos profetas estão: o juazeiro, a flor do mandacaru, os formigueiros e cupinzeiros, a pedra de sal, o vento, a barra da lua, os ramos de árvores, os comportamentos dos animais, a casa do João-­de­-Barro dentre outras.

A abertura do evento será na sexta­-feira (08/01), na Praça da Gladson Martins, praça da cultura ou praça do chalé da pedra, na Fundação Cultural de Quixadá, com uma mostra de cantadores, a partir das 19h. Já no sábado (09/01), das 8h às 11h30, no auditório Nilo Peçanha, será realizado o XX Encontro dos Profetas da Chuva, contando com a presença dos secretários de Estado da Cultura e do Desenvolvimento Agrário do Ceará, Guilherme Sampaio e Dedé Teixeira, além do diretor geral do IFCE Quixadá, Hélder Caldas e demais autoridades locais.

À tarde será realizado o I Seminário Tempos de Partilha. As inscrições já estão abertas. Os interessados devem enviar por e­-mail profetasdachuva2016@gmail.com os seguintes dados: nome completo, e­-mail e telefone de contato, atuação cultural/profissional. No total, são 200 vagas. Vale ressaltar que os participantes receberão certificado.

A abertura do seminário, às 14h, será com o professor do IFCE Quixadá, Aterlane Martins, falando sobre os profetas da chuva e a patrimonialização dos saberes populares. Em seguida, serão proferidas duas palestras.

“Profetas da Chuva: a circulação de discursos na invenção de uma tradição” será o tema abordado pela professora da Faculdade Maurício de Nassau e doutoranda em Psicologia pela Universidade de Fortaleza, Carla Renata Braga de Souza.

Já Carolina Ruoso, doutoranda em História da Arte na Universidade Paris I – Sorbonne (França) e Coordenadora de Patrimônio Histórico e Cultural da Secult CE, falará sobre “Políticas Públicas de Cultura para o Patrimônio Cultural no Ceará”. Após as palestras, haverá um debate e, então, se anunciará a avaliação dos profetas da chuva, encerrando a programação.

Serviço: 

XX Encontro Profetas da Chuva / I Seminário Tempos de Partilha

Programação 

Sexta–feira, 8 de janeiro de 2016 
Fundação Cultural de Quixadá 
19h – Praça da Cultura 
Abertura do XX Encontro dos Profetas da Chuva 
Mostra de Cantadores 

Sábado, 9 de janeiro de 2016 
IFCE campus Quixadá 
8h – Espaço de Convivência Luiz Gonzaga 
Recepção dos participantes/ Credenciamento 
Café da manhã 
9h – Auditório Nilo Peçanha – XX Encontro Profetas da Chuva 
Mesa de Abertura – Srs. João Soares e Helder Cortez – Organizadores do Encontro dos Profetas da Chuva; Guilherme Sampaio – Secretário da Cultura do Estado; Dedé Teixeira – Secretário de Agricultura; 
Hélder Caldas – Diretor Geral do IFCE Quixadá. 
9h30 – Fala dos Profetas da Chuva 
11h30 – Encerramento 
12h – Espaço de Convivência Luiz Gonzaga – Almoço compartilhado 
14h – Auditório Nilo Peçanha – Seminário 
Abertura: “Tempos de partilha: os profetas da chuva e a patrimonialização dos saberes populares” Prof. Aterlane Martins – IFCE/GEPPM/Coordenador do Seminário 
14h15 – Palestras 
Profetas da Chuva: a circulação de discursos na invenção de uma tradição Profa. Doutoranda Carla Renata Braga de Souza (Unifor) Faculdade Maurício de Nassau. 
Políticas Públicas de Cultura para o Patrimônio Cultural no Ceará. 
Carolina Ruoso, Doutoranda em História da Arte – Sorbonne, COPHAC/SECULT CE 
15h15 – Debate: Mediador – Prof. Aterlane Martins, IFCE/Pesquisador do GEPPM 
16h30 – Avaliação dos Profetas da Chuva. 
17h30 – Encerramento

Fonte: Tribuna do Ceará

Nenhum comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.